8 dicas para publicar um bom post no LinkedIn [Checklist]

Tempo de Leitura, 6 Min Maxime Parra, 07/06/2021

O LinkedIn é a rede social ideal para aumentar o engajamento em uma comunidade profissional cada vez maior, fortalecendo a imagem de sua marca.

Porém, para vencer esse jogo, você ainda precisa conhecer as regras: por isso oferecemos 8 dicas para a produção de posts visíveis, atraentes e capazes de prender a atenção do seu público no LinkedIn.

#1 Respeitar o limite de 700 caracteres

Muitas redes sociais priorizam a brevidade e o LinkedIn, embora seja uma rede social profissional, não é exceção. Escrever um conteúdo atraente no LinkedIn é, antes de mais nada, escrever uma postagem curta.

O LinkedIn permite, no máximo, 700 caracteres . Para desenvolver mais suas ideias, você pode publicar um artigo no LinkedIn.

#2 Utilize a “hifenização” em seu favor

Para ir mais longe no impacto da sua mensagem, lembre-se também que apenas os primeiros 140 caracteres da sua postagem são visíveis diretamente: somente se o leitor quiser saber mais é que ele pode tomar a decisão e clicar em “Ver mais ”para chegar aos 700 caracteres do post completo.

Em outras palavras, você precisa concentrar sua atenção nos primeiros 140 caracteres. Destaque as questões levantadas pela sua postagem, dê uma amostra de seu valor agregado, desperte a curiosidade … Tudo é bom para estimular o leitor a saber mais.

É bom saber

Como não há nada pior do que uma falsa promessa, o “clickbait” contido em seus primeiros 140 caracteres deve de fato dar lugar a uma ideia forte, inovadora e original, caso contrário, sua credibilidade será prejudicada.

Para um visual mais clean, pode ser recomendável pular uma linha após esses 140 caracteres. Isso cuida da formatação do seu texto e aumenta o interesse do leitor pela sua postagem tanto quanto pela sua imagem.

#3 Emojis, sim, mas com moderação 😉

Humanize seu texto e ao mesmo tempo chama a atenção do prospect: trata-se de um duplo interesse atribuído aos emojis, o que torna seu uso uma condição necessária, mas não suficiente para se destacar da concorrência.

É bom saber

existem muitos bancos online, como o Emojipedia, que combinam gratuitamente suas postagens no LinkedIn com emojis.

No entanto, eles não têm a intenção de substituir o seu conteúdo. Em primeiro lugar porque o valor acrescentado da sua mensagem nunca passará por uma carinha sorridente que “pisca” e, em segundo lugar, porque não são suportados por todos os dispositivos. Portanto, é importante ter em mente que um emoji nunca substituirá seu texto, mas apenas o animará.

No final, você deve se limitar a usar dois ou até três emojis em uma única postagem. Eles podem assumir várias funções, como enfatizar a urgência e a importância do seu conteúdo ou ilustrar o tema abordado.

#4 Taguear as partes interessadas

Um conteúdo de qualidade, mas que não tem potencial viral provavelmente será esquecido. Para não ser ignorado por sua comunidade e atingir seu público-alvo (incluindo influenciadores em seu setor), a marcação deve ser uma prática comum em suas postagens do LinkedIn.

Ao usar o símbolo “@”, você toma a iniciativa de marcar qualquer pessoa diretamente interessada em sua mensagem: funcionário, palestrante, palestrante, cliente “embaixador” … Assim, você se certifica de dar mais visibilidade às suas publicações.

Como você terá identificado os contatos com maior probabilidade de compartilhar sua postagem, o uso da tag é crucial para se tornar um lugar confiável no coração de sua rede e para se estabelecer como um especialista em sua área.

É bom saber

a tag é uma ótima maneira de alcançar seus círculos de contatos mais distantes, aos quais você dificilmente teria acesso de outra forma.

Tags e hashtags no LinkedIn

Exemplo de post LinkedIn com tags e hashtags

#5 Pensar em Hashtags

Para além do uso de tags, é possível que você identifique nas suas publicações determinados eventos (feiras, congressos, feiras, etc.), bem como temas relacionados com o ramo de atividade da sua empresa: este é o ponto para o uso da hashtag “#’.

Posicionada preferencialmente no final de uma postagem no LinkedIn, essa ferramenta permitirá que você conecte sua publicação aos temas que aborda, dando-lhe ainda mais visibilidade.

Em média, usamos três hashtags consecutivas no final da postagem. Idealmente, são complementares: o uso de uma hashtag temática, uma hashtag de comunidade e uma hashtag de evento, por exemplo, possibilita a cobertura de uma comunidade maior no LinkedIn.

#6 Evite links de saída

LinkedIn é uma rede social profissional. Para tanto, a plataforma sempre privilegiará conteúdos de alto valor agregado em vez de conteúdos comerciais.

A conversão de seus clientes em potencial no LinkedIn deve passar pela demonstração de sua expertise, os links de saída para seu site ou blog são penalizados pela rede social; eles devem, portanto, ser banidos de suas práticas. É comum escrever um primeiro comentário em sua própria postagem, que se encarregará de conter seu link quando necessário.

Nota

Você pode, no máximo, fazer uso de links externos por meio de postagens com fins comerciais exibidos (cuja frequência de publicação deve permanecer moderada).

A filosofia de conversão via LinkedIn envolve, na verdade, despertar a curiosidade de seus leitores para que eles visitem sua página do LinkedIn (perfil pessoal ou página da empresa), que conterá todas as suas frases de chamariz comerciais (CTAs).

#7 Adicionar mídia

Adicionar alguns emojis à sua postagem do Linkedin é uma boa prática, é claro, mas não é necessariamente o suficiente para ancorar a mensagem que você deseja transmitir na mente de seus contatos. Para isso, o uso de mídia complementar é uma grande vantagem.

Imagem, vídeo, carrossel… Várias mídias estão disponíveis para apoiar seu ponto de vista. Essas mídias não apenas chamarão a atenção do seu público, mas também podem ser de interesse educacional.

Na verdade, essas mídias permitem que você adicione um infográfico, um diagrama, um tutorial ou qualquer outro meio de apresentação que facilite a memorização e compreensão do seu ponto de vista.

#8 Escolha o momento certo

Alguns horários de postagem têm melhor desempenho do que outros. Dentre a gama de redes sociais existentes, o LinkedIn é um caso especial, pois seu conteúdo é direcionado a profissionais.

Os horários de publicação mais eficazes serão, portanto, encontrados no meio da semana e nos horários em que a intensidade no trabalho às vezes é menor, a saber:

  • Terça, quarta e quinta-feira;
  • das 9h às 11h
  • das 12h às 14h (pausa para o almoço);
  • 17h às 18h (fim do dia).

Uma vez que seus horários tenham sido determinados, é essencial que você os cumpra com o máximo de zelo possível, a fim de reter seu público. Na verdade, ritualizar o dia e a hora de publicação de suas postagens no LinkedIn criará, a longo prazo, um hábito de consulta por parte de seus contatos.

Além disso, configurar uma rotina de gerenciamento de comunidade o deixará disponível para postar, ler e responder a comentários o mais rápido possível. Essa capacidade de resposta só pode ser bem recebida por sua comunidade, bem como pelos algoritmos da rede social.

Maxime Parra
Maxime Parra